sábado, 4 de outubro de 2008

Oi chão, como vai você?

Dizem as más línguas que os motociclistas estão classificados em dois tipos:

 

1º Os que já caíram.
2º Os que vão cair.

Eu me encaixo no 1º tipo. Tudo aconteceu em meados de 2005, eu tinha no máximo uns 3 meses de carteira de motorista e como todo
 bom aprendiz na arte de fazer besteira já estava me achando o Valentino Rossi.

 A aula tinha recém acabado começava uma típica chuva curitibana daquelas que deixa até monge tibetano irritado. Eu como esperto que sou ainda não tinha comprado capa de chuva, achava que não precisava, que era só não sair de moto na chuva, e me esqueci que em Curitiba a chuva sempre te pega de surpresa. Como não queria me molhar resolvi ir rápido para casa, viu como sou um cara esperto, mal sabia eu que o 1º momento da chuva é o pior. Sim é o pior, pois a rua ainda não está limpa então forma uma farofinha de sujeira na pista que a deixa lisa como um sabão. Então quando estava terminando de contornar uma curva no centro cívico conheci o chão. Foi algo de supetão a moto simplesmente saiu por debaixo de mim, bati com a cabeça de lado no chão e sai rolando atrás da moto. Admito q foi umas das cenas mais legais que já vi, em minha mente ficou uma imagem digna de filmes de Hollywood, vendo do ângulo mais baixo o possível, a moto na minha frente com o manete d

e freio e o pedal de freio raspando no chão saindo faíscas. Acho até que merecia o Oscar de melhor fotografia, mas não vem ao caso agora. Logo me levantei e pulei pra calçada tirando o capacete e respirando super ofegante, carros pararam para saber se eu estava bem e felizmente estava tudo no seu devido lugar. 

Levantei a moto sacudi a poeira e fui pra casa fazendo parte da estatística. Resultado da brincadeira foi que perdi uma calça Lee novinha, que droga, e fiquei com um baita ralado no joelho. Como estava todo equipado com jaqueta, capacete, luvas, tênis e calça nada mais grave aconteceu. Mas para mim ficou a lição, quando você perde o medo de algo coisas ruins podem e vão acontecer. Afinal aquela senhora da propaganda da Ford, a tal de Lady Murphy adora aparecer por ai, e convenhamos ela feia pra burro e dela eu quero distancia


Diego Frantz - Herr Pig 

3 comentários:

disse...

poxaaaa uma calça lee novinha
auishaiushaiushaiushauihs

dsfrantz disse...

Pois é depois disso nunca mais comprei Lee. Será que é por isso q não cai mais?

disse...

olha deve serr...
ainda bem que não tenho uma calça lee oO
aihsauihsiuahsiauhs