quarta-feira, 15 de outubro de 2008

O terrível “Motocócus”


Descobri que tenho uma doença. Procurei vários médicos e foram unânimes:

-Você contraiu o terrível “Motocócus”

-Motocócus doutor? Você tem certeza?

-Sim!

-E tem cura?

-Não, mas tem como controlá-la

-Como?

-Altas doses de Mototerapia!

-Mototerapia?!?!

-Sim, viagens, trilhas, mesmo rodar no dia a dia para ir à padaria ou ir ao parque no domingo.

-Mais algo doutor?

-Você também pode se utilizar de materiais de leitura especializada, como revistas, blogs e fóruns. E assistir à programas na televisão sobre o assunto, como MotoGP, Super Bike, MotoCross e Motard.

-Doutor isso é castigo? Joguei pedra na cruz?

-É meu filho, infelizmente essas coisas acontecem.

Sai de lá cabisbaixo, e com um alerta feito pelo médico. O Motocócus e altamente contagiante, basta entrar em contato com o agente transmissor a terrível Aegys Motocicletus para ficar altamente contagiado.

Aqui fica meu alerta a todos, se não quiserem essa vida de passeios, viagem, sensação de liberdade, vento no rosto e muita diversão. FUJAM, FUJAM!!! E corram o mais rápido que puderem.


Diego Frantz - Herr Pig

4 comentários:

llpilch disse...

"cocus" é bacteria e eu tenho Aerococus, é pior ainda

dsfrantz disse...

Eu tenho autococus, motococus, e levemente essa do aero, e ah dexa de ser chato pilsen...

disse...

iuahsiauhsiauhsaiuhs...vcs são doentes oO

llpilch disse...

sim, nós temos essas bactérias acima